segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PRODUÇÕES DE ARTIGOS DE OPINIÃO


Polêmica: A descriminalização da maconha deve ocorrer no Brasil?

A FAVOR

Vício: uma questão de escolha

         A descriminalização da maconha é um fato que está gerando muita polêmica entre os brasileiros.
         Após a realização de pesquisas sobre o assunto, pode-se perceber que a descriminalização da droga ajudará a diminuir alguns problemas da sociedade, além de favorecer também no tratamento da saúde da população, levando-se em conta que ela é uma matéria-prima cheia de possibilidades terapêuticas.
         A Cannabis Sativa, nome científico da maconha, pode produzir remédios contra o glaucoma. a náusea decorrente da quimioterapia em tratamentos do câncer, além de possibilitar a fabricação de calmantes contra a insônia. O maior erro das pessoas em relação a esse assunto é o preconceito, pois só pensam no lado negativo da droga e esquecem, ou muitas vezes nem sabem, dos benefícios que a planta pode trazer.
         Além disso a proibição da maconha aumenta e muito a violência que se dá por conta do tráfico, pois quando a droga é proibida ela se torna muito mais cara gerando riqueza para quem vende, afinal isso faz com que se tenha mais recursos para subornar, comprar equipamentos e armas pesadas.
         Embora muitas pessoas digam que a liberação da maconha irá abrir caminho para a liberação de drogas mais pesadas, não é isso que vai acontecer, afinal um dos motivos pelo qual está sendo descriminalizada e que ela apresenta efeitos muito parecidos ou até mesmo menores do que algumas bebidas alcoólicas lícitas, ao contrário de outras drogas pesadas como a cocaína, o ecstasy, o oxi que têm efeitos mais fortes e podem levar à morte mais rápido.
         Portanto, é só pensar bem para ver que a descriminalização da maconha é muito positiva para o Brasil. Quem usa a maconha dificilmente para, mesmo que ela não seja descriminalizada, pois segundo pesquisas a liberação não aumenta nem reduz o consumo. O que se tem a fazer para que não haja dependentes é um boa educação dada pelos pais e também apoio do governo com a criação de casas de apoio para atendimentos dos que quiserem se livrar do vício.

Beatriz Cristina Gomes Dalpozo, aluna da 2ª série C da escola E.E.Orestes Ferreira de Toledo

CONTRA



Drogas: o mal da vida

            Descriminalizar ou não a maconha é assunto que vem gerando debates. A discussão sobre o tema, polêmica criada pelo deputado federal Paulo Teixeira, após declarar que o governo deveria regulamentar o plantio da maconha, vem causando controversas entre os cidadãos brasileiros.
            Levando-se em consideração essa polêmica procuro me posicionar contrário a ela, pois não vejo pontos positivos em tal ideia a ser posta em prática.
            Primeiramente, legalizar a maconha não quer dizer que seu tráfico vai desaparecer ou diminuir. Se isso acontecer e em qualquer lugar essa droga for vendida, o lucro dos traficantes será reduzido. E se estes já se matam sem a mesma estar legalizada, com essa decisão certamente a violência irá aumentar.
            Em segundo lugar, a maconha sendo uma droga que vicia, se for vendida sem qualquer tipo de fiscalização ou repreendimento, o número de usuários irá aumentar drasticamente. E por ser um mal que detrói famílias e prejudica a nossa sociedade, não consigo entender o porquê legalizá-la. Se essa ideia for aprovada só contribuirá para o aumento de adeptos que usarão a droga em qualquer lugar, a qualquer hora e sem nenhum tipo de receio.
            Embora várias pessoas possam pensar que se a maconha for liberada muitos irão usar e morrer, eles estarão sob o efeito da droga e nesse estado nada os impede de agredir pessoas inocentes que passam pela rua.
            Portanto, legalizar o uso de uma droga que todos sabem que só traz prejuízo às pessoas, é uma ideia totalmente equivocada, por isso em vez de liberar o seu uso devemos apoiar as autoridades que lutam contra o tráfico para retirar essa ”planta da noite” das ruas.

Renan Zucatto Santos, Aluno da 2ª série C da E.E. Orestes Ferreira de Toledo

9 comentários:

  1. Olá, Renan, parabéns pela produção do artigo de opinião. Continue escrevendo! Abs, Tamar e Virgínia.

    ResponderExcluir
  2. RENAN, está de parabéns cara, adorei....
    Julio

    ResponderExcluir
  3. MUITO BEM PARABES AO DOIS QUE LINDO O ARTIGO DE VCS GOSTEI MUITI

    ResponderExcluir
  4. texto muito bom Renan, também sou contra ao uso de qualquer entorpecente,
    mas acho que, você esta um pouco mau informado sobre algumas coisa.
    tipo: "Embora várias pessoas possam pensar que se a maconha for liberada muitos irão usar e morrer, eles estarão sob o efeito da droga e nesse estado nada os impede de agredir pessoas inocentes que passam pela rua."
    certo seu posicionamento, mas maconha não mata e as quando estão sobre o efeito não tem estimulação para fazer praticamente nada, e consequentemente não ira agredir ninguém.
    lembrado sou contra ao uso de drogas, mas acho que você esta meio equivocado com algumas coisinhas.
    muitos acham que se posicionar a favor a liberação da droga é um dependente da mesma, mas não, e, sim procuramos um pais melhor a todos, e a Beatriz Cristina Gomes Dalpozo esta de parabéns, se posicionou certo e fez uma conclusão fantástica e colocando fatos atualizados muito bem.

    ResponderExcluir
  5. Gostei dos artigos...defenderam bem seus pontos de vista!! ^^

    ResponderExcluir
  6. Gostei dos artigos...defenderam bem seus pontos de vista!! ^^

    ResponderExcluir